Arquivos do Blog

Justiça proíbe ex-BBB Daniel de deixar o país

O modelo Daniel Echaniz, 31, eliminado do “BBB12” após um suposto caso de estupro da estudante Monique Amin, está proibido de deixar o país. Ele também terá de informar à Justiça previamente quando quiser mudar de cidade até o fim das investigações envolvendo o caso.

 

A decisão foi tomada pelo juiz Marco Couto, da Vara Criminal de Jacarepaguá, respondendo a solicitação da promotora do Ministério Público do Rio Christiane Monnerat.

Segundo Monnerat, a medida cautelar solicitando a apreensão do passaporte do modelo é uma resposta a declarações que ele deu a imprensa afirmando que pretendia deixar o país. “O delegado deixou claro que pretende colocar ele e Monique assistindo a fita juntos. A medida cautelar é uma forma de evitar que ele (Daniel) saia do país e atrapalhe as investigações”, explicou a promotora.

Daniel tem três dias para entregar o passaporte à Justiça.

  Frederico Rozário-12.jan.2012/TV Globo  
Daniel terá de entregar seu passaporte à Justiça
Daniel terá de entregar seu passaporte à Justiça

F5

Anúncios

Polícia quer interrogar Laisa do “BBB12” após suposto caso de estupro

 Polícia Civil do Rio de Janeiro quer ouvir a estudante Laisa Portela sobre o caso do suposto estupro no “BBB12”.

Laisa deve ser interrogada, pois foi citada no depoimento de Monique Amin, que afirmou que questionou a colega de programa sobre o que teria acontecido entre ela e Daniel Echaniz na noite do caso.

Segundo o delegado titular do 32º DP do Rio, Antonio Ricardo Lima, a estudante gaúcha deve ser chamada depois que a polícia analisar as imagens da conversa entre ela e Monique.

  Divulgação/TV Globo  
Laisa Portela deve ser interrogada pela polícia
Laisa Portela deve ser interrogada pela polícia

F5

Monique e Daniel negam suposto estupro

De acordo com o delegado que investiga o caso, a sister se recusou a fazer o exame de corpo de delito

Rio – Os participantes do Big Brother Brasil 12 Daniel e Monique prestaram depoimento ao delegado titular da 32ª DP (Taquara), Antônio Ricardo, e, de acordo com ele, negaram que tenha ocorrido o estupro no reality show. O delegado afirmou ter ouvido o casal dentro da casa do BBB nesta terça-feira. A jovem envolvida na polêmica, no entanto, se recusou a fazer o exame de corpo de delito. Ainda segundo Antônio Ricardo, o edredon e as roupas íntimas de ambos serão apreendidos e depois encaminhados para a perícia.

“Eles confirmaram que ficaram embaixo dos cobertores com o consentimento de ambos. Eles se tocaram, mas negaram que houve relação sexual”, contou o delegado, que acrescentou: “Mesmo após ingerir bebida alcoólica, ela tinha condições de dizer não”.

Daniel prestou depoimento na condição de testemunha, já que nenhuma queixa formal foi prestada contra o modelo. Na entanto, Antônio Ricardo explicou que o inquérito será instaurado nesta terça como estupro de vulnerável. Ele ainda pretende confrontar a versão do casal com as imagens da TV Globo e os dois podem ser chamados para prestar depoimento novamente. Os outros participantes do BBB também podem ser chamados para dar esclarecimentos.

A Polícia Civil investiga a suspeita de estupro de vulnerável contra a estudante, que estaria bêbada e inconsciente durante a relação com o rapaz, após uma festa na casa. O delegado já deixou o Projac e concederá entrevista na 32ª DP.

Delegado esteve no Projac e ouviu os BBBs | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia

A mãe de Daniel, expulso nesta segunda do BBB 12, Aparecida Echaniz, defendeu, nesta terça-feira, que Monique também deixe o reality show. “Ela é uma mulher madura. Nao foi a primeira vez, nem a décima. Que fique bem claro que não quero prejudicar ninguém em defesa do meu filho, mas acho que se os dois infringiram o regulamento, os dois deveriam ser expulsos”, disse ao programa Balanço Geral.

Segundo Aparecida, ela ainda não conseguiu falar com o filho. “Ninguém me procurou, tenho acompanhado tudo pela TV. Estou sem entender, perplexa”, contou.

http://www.youtube.com/watch?v=zmGnvMBkNWI&feature=player_embedded#t=0s

Daniel usou seu Twitter oficial (@Daniel_Echaniz) para falar com o público. Sem dar sua versão da história, o modelo apenas disse que irá atualizar seu microblog e se aconteceu alguma coisa, o problema é dele. “A partir e Agora Sou Eu Mesmo O Daniel Que Ira Atualiza Minha Pagina No Twitter!”, escreveu, para depois completar: “Galera Se Aconteceu Alguma Isso é Problema Meu e De Mais Ninguem ASSUNTO ENCERRADO”.

 

Na tarde desta segunda, Boninho, diretor-geral do programa, interrogou Monique no confessionário, e policiais foram recebidos no Projac pelo departamento jurídico da emissora. A Central Globo de Comunicação divulgou uma nota justificando a expulsão de Daniel “devido a um grave comportamento inadequado” e “após rigorosa avaliação da Globo”.

Mais cedo, Boninho chegou a afirmar que Monique havia dito que consentiu as carícias de Daniel. O diretor chegou a dizer ao site da Folha de São Paulo que Daniel estava sendo vítima de racismo, e que não via motivos para punir o “brother”. 

 

Polícia Civil mandou uma equipe ao Projac para colher depoimentos | Foto: Alexandre Vieira / Agência O Dia

Fontes ligadas ao programa disseram que nos bastidores há consenso de que o ato sexual foi consumado na casa e durou cerca de 25 minutos, dos quais apenas sete foram exibidos, mostrando Monique imóvel e Daniel em movimentação intensa sob o edredom. O vídeo foi retirado do YouTube pela Rede Globo. Monique desapareceu das câmeras e o sistema de multicâmeras do ‘pay per view’ foi desativado.

A ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), Iriny Lopes, enviou, no fim da tarde desta segunda, ofício ao Ministério Público Estadual do Rio pedindo a tomada de “providências cabíveis”. Segundo o procurador-geral, Cláudio Lopes, o documento será encaminhado nesta terça à promotora Christiane Monnerat, que vai acompanhar as investigações do inquérito aberto pelo delegado Antônio Ricardo.

Delegado pode pedir apreensão de roupas íntimas e do edredom

O centro da investigação da polícia é apurar se Monique autorizou as carícias de Daniel. Se for comprovado, no entanto, que ela não tinha consciência do que ocorria, em tese, de acordo com o procurador-geral de Justiça, Cláudio Lopes, pode ficar caracterizado o crime de estupro de vulnerável, como prevê o artigo 217 A, parágrafo primeiro. A pena varia de seis a dez anos de prisão.

“Para isso, será necessário comprovar que a vítima não tinha condições de oferecer resistência alguma”, explicou Lopes. Nesse caso, para denunciar Daniel à Justiça, o Ministério Público não precisaria da representação de Monique. “No estupro de vulnerável, o estado age independente da vontade da vítima. É lógico que isso dificulta a investigação, mas não impede que as provas sejam colhidas”, afirmou Lopes.

http://www.youtube.com/watch?v=99P21F2uRDc&feature=player_embedded#t=0s

 

Monique fala que não se lembra de nada e que pediu para Daniel parar

A BBB Monique foi chamada ao confessionário pelo diretor do programa, Boninho, para esclarecer o que aconteceu embaixo do edredom com Daniel. O áudio da conversa, com os detalhes do que Monique se lembra, vazou na Internet.

“Olha, só se ele tivesse a capacidade de ter feito sexo comigo dormindo. Porque eu não me lembro de nada de sexo. Lembro de mão naquilo, aquilo na mão, agora sexo, não. Só se ele for muito mau-caráter de fazer comigo dormindo. Eu me lembro apenas do Rafa deitando e eu dormi”, diz a ‘sister’ num dos trechos da conversa.

Em outra parte, Monique afirma que não aceitou ir além das carícias: “E realmente é só isso que eu lembro, que a gente passou a mão um no outro. Eu fiquei com tesão. Eu lembro que ainda dei um pulo na cama, pro outro lado, contrário do dele, e falei: ‘Para. Chega, chega’”.

Perguntada sobre o short preto que vestia e que não usava quando acordou, Monique foi imprecisa: “Acordei sem o shortinho. Não, eu deitei sem o shortinho, acho. Acho que eu tirei o shortinho e acordei sem o shortinho. Mas assim, eu só me lembro que eu estava me arretando com ele, a gente passou a mão, coisa e tal, e o Rafa chegou. Na minha cabeça, não me lembro do momento nós três na cama. Eu capotei”.

O Dia

Minuto a Minuto

[19h45]    Jakeline corre atrás de Fael
[19h35]    Jakeline: ‘Eles querem que eu saia’
[19h29]    Yuri treina golpes na área externa da casa
[19h23]    Jonas quer pegar leve na alimentação à noite
[19h17]    Ronaldo sobre Analice: ‘Ela surtou’
[19h06]    Brothers malham na academia
[18h51]    Depois da dança, Analice e Jakeline pulam na piscina
[18h50]    Daniel e João Mauricio seguem jogando sinuca
[18h35]    ‘Que seja eterno enquanto dure’, diz Laisa sobre relacionamentos
[18h27]    Jakeline dança e canta em cima do sofá
[18h15]    Sisters dançam na sala do BBB
[18h11]    Yuri e João Mauricio ganham mais uma na sinuca
[17h58]    Yuri propõe revanche na sinuca
[17h48]    Kelly diz que não vota em Renata domingo

Agora – Bomba – Polícia está na casa do BBB 12 , quer entrar e investigar possível estupro!

Uma equipe da Polícia Civil da 32ª DP de São Paulo foi apurar, na tarde desta segunda-feira (16), o suposto estupro acontecido durante a festa do “BBB12″, na madrugada de domingo (15), envolvendo os “brothers” Daniel e Monique. 

Conforme noticiou o Portal UOL, os investigadores estão no Projac com o intuito de ouvir o depoimento de Monique e também de Daniel. Já o Portal R7 afirma que a polícia pretende realizar um exame de corpo de delito em Monique, que teria sido molestada por Daniel debaixo do edredon, após a festa ocorrida no sábado (14).

O delegado Antonio Ricardo cofirmou ao R7 que um inquérito foi aberto para investigar as denúncias de estupro. Ele disse que a polícia já tem um vídeo de sete minutos que servirá para analisar o ocorrido. O participante Daniel teria molestado a sister Monique enquanto ela estava inconsciente. A reportagem ainda não conseguiu um pronunciamento do caso da TV Globo.

Em comunicado divulgado pela assessoria de Monique pelo Twitter, a família alega não querer se manifestar sobre o caso. Ainda no comunicado, a atitude do agente de Daniel foi criticada; ele teria ironicamente escrito à respeito do caso: “e ela geme dormindo?”.

Com informações do O Diário.com

“BBB12”: Promotoria diz que só investiga suposto estupro se vítima reclamar

O Ministério Público do Rio de Janeiro afirmou que não poderá investigar o suposto caso de estupro no “BBB12” se a gaúcha Monique Amin não fizer uma queixa formal.

De acordo com a assessoria do órgão, Monique teria que pedir que a polícia investigue o crime e apenas após investigação e abertura de inquérito policial o MP poderia entrar no caso.

O MP não pode iniciar processo sem que a vítima peça. Isso para tentar preservar a privacidade da vítima, se ela quiser.

O órgão só pode entrar em casos sem ser provocado, caso se trate de um dano coletivo.

  Frederico Rozário/Folhapress  
Público acusa Daniel de ter estuprado Monique
Público acusa Daniel de ter estuprado Monique

Entenda o caso

Na madrugada de sábado para domingo (15), o carioca Daniel e Monique dormiram na mesma cama e foi possível observar uma movimentação intensa do modelo enquanto a estudante pouco se mexia.

Com a hashtag #danielexpulso, centenas de pessoas pediam a saída do participante pelo Twitter, acusando o modelo de ter feito sexo com Monique enquanto ela dormia.

José Bonifácio Brasil de Oliveira, o Boninho, disse não ter considerado o caso um estupro, já que, segundo o diretor do programa, não era possível confirmar nem ao menos que os dois fizeram sexo.

A produção do programa chegou a chamar Monique no confessionário para checar a história, mas ela não confirmou que fez sexo com Daniel, apesar de ter questionado em seguida o participante do programa sobre o que ocorreu na noite anterior.

F5

#Danielexpulso – Momento íntimo no ‘BBB 12′ gera polêmica no Twitter

Após a festa, Monique comentou com João sobre a pegação com Daniel. Foto: TV Globo/Divulgação

 

http://www.youtube.com/watch?v=Q9Y2qBfdc8g&feature=player_embedded#t=0s

 

a festa, Monique comentou com João sobre a “pegação” com Daniel
Foto: TV Globo/Divulgação

A festa que aconteceu entre a noite de sábado (14) e a madrugada deste domingo (15) no BBB 12levantou os ânimos dos brothers. Após deixarem a pista, Daniel e Monique protagonizaram cenas “picantes” debaixo do edredom.

O fato deu o que falar na internet, pois, o que parecia uma “pegação”, começou a ser questionado pelos espectadores do programa – conhecidos pela atenção aos detalhes. Em um vídeo disponibilizado na rede, Daniel beija Monique, que parece desacordada. Logo, os comentários começaram a se espalhar pela rede de microblogs Twitter.

Enquanto alguns acreditam que ela foi abusada inconscientemente, outros defendem o “sexo consensual”. A internauta Cristiane resolveu mandar uma mensagem para o diretor do reality, Boninho, dizendo: “acho que você devia chamar Daniel e Monique em #OFF , seria mas justo do que ao vivo”, aconselhou.

Já Rafael Nunes foi mais sarcástico. “A próxima edição do Brasileirinhas terá a participação de Daniel e Monique”, afirmou.

Na manhã deste domingo, durante uma conversa com João Carvalho, Monique comentou sobre o ocorrido. “Nem sei se eu queria. Foi meio impulso. Ele tava bêbado”, disse a sister. João replicou: “você também”. Após o papo, a garota-propaganda se juntou a Daniel na sala e o novo casal trocou carinhos.

O caso fez com que o termo “Daniel e Monique” configurasse entre os assuntos mais comentados do Twitter. Seguido pela hashtag #DANIELexpulso que chegou ao topo do trending topics nacional.

Veja o que os internautas estão comentando:

#DANIELexpulso
 POR PORTAL TERRA 

%d blogueiros gostam disto: