Arquivos do Blog

Inesquecíveis Emissoras [Parte 2*]

TV Excelsior (2ª parte) – O revolucionário jeito de fazer “tv”

 

O auge

           

A diferença entre a TV Excelsior e as outras emissoras era que os executivos cuidavam da emissora. A TV Excelsior se destacou por colocar intervalos por apenas 5 minutos, pois era diferente das outras emissoras que colocavam 20 minutos. Foi na TV Excelsior que a programação da TV começou a ser organizada, e a emissora se destacava ainda mais na questão do figurino, porque as roupas eram fornecidas pela própria emissora, diferente das outras que os artistas tinham que trazer as roupas de casa. O auge da emissora foram nos anos de 1963/64, período em que foi produzida a primeira telenovela diária da TV brasileira, investimentos em séries de TV, transmitiu futebol ao vivo, revelou diversos artistas que até hoje estão na televisão, entre vários outros fatos marcantes, fazendo com que a TV Excelsior conseguisse a liderança na audiência, um exemplo era o programa “Moacir Franco Show” que em 1963 atingia 77% da audiência em São Paulo. A TV Excelsior não era tida como concorrente das outras emissoras, mas sim como inimiga. Isso ganhou mais força, quando executivos de São Paulo foram até Rio de Janeiro e em um único só dia, em 1963 um desses executivos contratou quase todos os artistas da TV Rio, com exceção dos homoristas Manoel da Nóbrega, Carlos Alberto de Nóbrega e Ronald Golias, do elenco da “Praça da Alegria”. Os artistas da TV Excelsior ganhavam, em média, 5 vezes mais do que na TV Tupi. Glória Menezes foi uma das contratadas para a TV Excelsior e anos depois, disse: “Se os atores hoje ganham o que ganham, devem isso ao Canal 9, TV Excelsior”. Diversos cartazes eram colocados em São Paulo com um artista que era contratado, com a seguinte frase: “Eu também estou na Excelsior”. A imprensa sempre dava as notícias das contratações e sempre mencionava a questão da emissora inflacionar o mercado da televisão. A imprensa dizia até que a emissora iria funcionar 24 horas por dia, devido as várias contratações.

 

Golpe Militar

 

A TV Excelsior investiu bastante, mas fez muitas dívidas. O crescimento da emissora iria dar lucro e assim daria para pagar as dívidas, e a emissora tinha um forte aliado, o presidente da época João Goulart, além de simpatizar com o governador de São Paulo, Ademar de Barros, que com a ajuda dele, a emissora teria conseguido um grande crédito do Banespa. Mas, em 1964, a Excelsior passou a ser vigiada, sofreu intervenções e era cobrada pelos empréstimos obtidos. O motivo era o Golpe Militar, que destruiu os sonhos da emissora crescer mais, porque a família Simonsen não aceitava o domínio militar. As empresas da família Simonsen estavam em crise e Mário Wallace viaja para a França. No mês de fevereiro de 1965, Mário Wallace morre de infarto. Agora, Mário Wallace Simonsen Neto, filho de Mário Wallace, que era totalmente leigo na área de negócios, ficava com as concessões e o difícil dever de tirar a TV Excelsior da crise. Ficou curioso? Então esteja aqui, próxima terça às 9 da noite para ver o desfecho dessa história real, que você só acompanha aqui no AC. 

 Gabriel Ferreira

Inesquecíveis Emissoras – TV Excelsior – A TV inovação dos anos 60 (reprise)

 

A primeira coluna “Inesquecíveis Emissoras” contará sobre a emissora que mostrou novas idéias e ganhou rapidamente prestígio e sucesso. A TV Excelsior.

Pré-história

Ano de 1959. As Organizações Vitor Costa recebem uma concessão para um segundo canal.  As organizações possuíam também a Rádio Excelsior, por esta razão o nome da TV é idêntica a da rádio. As organizações logo repassam as concessões, ainda no papel para a família Simonsen, dona da Panair Brasil e de outras 41 empresas. A família comprou as concessões por 80 milhões de cruzeiros.

No ar

A inauguração da TV Excelsior de São Paulo ocorreu no dia 9 de Julho de 1960, no Teatro Paulo Eiró, Avenida Adolfo Pinheiro, 915, Santo Amaro. Uma intenção nunca concretizada foi a de construir um estúdio em frente a tal teatro.

Programação de Inauguração

18h00 Introdução com a Banda da Força Pública de São Paulo
18h30 Cerimônia Oficial de lançamento do novo prefixo
19h00 Show Artístico com os maiores cartazes nacionais
21h00 Ballet do Teatro Municipal de São Paulo
21h30 Concerto Sinfônico com 60 professores interpretando compositores brasileiros

Primeiro sucesso

O primeiro grande sucesso da TV Excelsior foi um programa idealizado por Manoel Carlos. Ele era assistente, mas mesmo assim sugeriu um programa de variedades, sobre musica popular brasileira, futebol, cinema e teatro. Manoel Carlos virou produtor. O programa “Brasil 60”, que começou a ser apresentado por Bibi Ferreira conquistou grande sucesso. A emissora com três meses já cobria suas depesas com diversos programas de alto nível, como peças de teatro, filmes, e jornalismo. Outros programas que fizeram sucesso foram “Simonetti Show” que era dirigido por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni) e posteriormente por Jô Soares. A música também marcou a TV Excelsior, pois a TV abriu portas para a Bossa Nova. O topo de audiência era o que a Excelsior buscava, e por isso contratou em 1963, Edson Leite para a direção artística e Alberto Saad para a direção administrativa.

Rede Excelsior

A compra de emissoras do Rio de Janeiro e em outras regiões do Brasil, transformou-a em rede. Mesmo a transmissão via satélite não existindo na época, a inovação registrou a TV Excelsior na história. As fitas eram transportadas de cidade em cidade. Quando um programa era transmitido no sábado em São Paulo, era visto na segunda-feira no Rio de Janeiro e na quarta-feira em Porto Alegre. Não perca a segunda parte da coluna “ Inesquecíveis Emissoras” que mostra a história da TV Excelsior. Confira, próxima quinta às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira. Especiais 60 anos da tv brasileira no AC, só aqui você vai ver.

Inesquecíveis Emissoras – TV Excelsior – A TV inovação dos anos 60

A primeira coluna “Inesquecíveis Emissoras” contará sobre a emissora que mostrou novas idéias e ganhou rapidamente prestígio e sucesso. A TV Excelsior.

Pré-história

Ano de 1959. As Organizações Vitor Costa recebem uma concessão para um segundo canal.  As organizações possuíam também a Rádio Excelsior, por esta razão o nome da TV é idêntica a da rádio. As organizações logo repassam as concessões, ainda no papel para a família Simonsen, dona da Panair Brasil e de outras 41 empresas. A família comprou as concessões por 80 milhões de cruzeiros.

No ar

A inauguração da TV Excelsior de São Paulo ocorreu no dia 9 de Julho de 1960, no Teatro Paulo Eiró, Avenida Adolfo Pinheiro, 915, Santo Amaro. Uma intenção nunca concretizada foi a de construir um estúdio em frente a tal teatro.

Programação de Inauguração

18h00 Introdução com a Banda da Força Pública de São Paulo
18h30 Cerimônia Oficial de lançamento do novo prefixo
19h00 Show Artístico com os maiores cartazes nacionais
21h00 Ballet do Teatro Municipal de São Paulo
21h30 Concerto Sinfônico com 60 professores interpretando compositores brasileiros

Primeiro sucesso

O primeiro grande sucesso da TV Excelsior foi um programa idealizado por Manoel Carlos. Ele era assistente, mas mesmo assim sugeriu um programa de variedades, sobre musica popular brasileira, futebol, cinema e teatro. Manoel Carlos virou produtor. O programa “Brasil 60”, que começou a ser apresentado por Bibi Ferreira conquistou grande sucesso. A emissora com três meses já cobria suas depesas com diversos programas de alto nível, como peças de teatro, filmes, e jornalismo. Outros programas que fizeram sucesso foram “Simonetti Show” que era dirigido por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (Boni) e posteriormente por Jô Soares. A música também marcou a TV Excelsior, pois a TV abriu portas para a Bossa Nova. O topo de audiência era o que a Excelsior buscava, e por isso contratou em 1963, Edson Leite para a direção artística e Alberto Saad para a direção administrativa.

Rede Excelsior

A compra de emissoras do Rio de Janeiro e em outras regiões do Brasil, transformou-a em rede. Mesmo a transmissão via satélite não existindo na época, a inovação registrou a TV Excelsior na história. As fitas eram transportadas de cidade em cidade. Quando um programa era transmitido no sábado em São Paulo, era visto na segunda-feira no Rio de Janeiro e na quarta-feira em Porto Alegre. Não perca a segunda parte da coluna “ Inesquecíveis Emissoras” que mostra a história da TV Excelsior. Confira, próxima quinta às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira. Especiais 60 anos da tv brasileira no AC, só aqui você vai ver.

É amanhã aqui no AC, estreia Inesquecíveis Emissoras não perca!

Não perca! Nesta quinta-feira às 9 da noite, estréia a nova coluna o AC, “Inesquecíveis emissoras”, que vai mostrar a trajetória das emissoras que marcaram a vida de milhões de brasileiros. Quinta, 22 de setembro, às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira somente aqui no AC.

Nesta quinta-feira – Inesquecíveis emissoras aqui no AC

Não perca! Nesta quinta-feira às 9 da noite, estréia a nova coluna o AC, “Inesquecíveis emissoras”, que vai mostrar a trajetória das emissoras que marcaram a vida de milhões de brasileiros. Quinta, 22 de setembro, às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira somente aqui no AC.

Nova Coluna no AC! Inesquecíveis emissoras

Não perca! Dia 22 de setembro, quinta-feira às 9 da noite, estréia a nova coluna o AC, “Inesquecíveis emissoras”, que vai mostrar a trajetória das emissoras que marcaram a vida de milhões de brasileiros. Quinta, 22 de setembro, às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira somente aqui no AC.

Nova coluna no AC! Inesquecíveis emissoras

Não perca! Dia 22 de setembro, quinta-feira às 9 da noite, estréia a nova coluna o AC, “Inesquecíveis emissoras”, que vai mostrar a trajetória das emissoras que marcaram a vida de milhões de brasileiros. Quinta, 22 de setembro, às 9 da noite, comigo, Gabriel Ferreira somente aqui no AC.

%d blogueiros gostam disto: