Arquivos do Blog

Record deixa na geladeira atores contratados de “A Fazenda”

Mesmo com “A Fazenda” tendo quatro temporadas já veiculadas (sendo a primeira delas encerrada há mais de dois anos), a Record ainda tem agido com cautela quando o assunto é o retorno de seus contratados e ex-confinados à dramaturgia. 
Dos atores que a emissora mantinha contrato, apenas André Segatti já tem presença certa em um dos próximos projetos da casa. Ele foi escalado para “A História do Rei Davi”, minissérie assinada por Vivian de Oliveira e de direção de Edson Spinello e que está sendo gravada desde setembro. André foi o segundo colocado de “A Fazenda 2″, encerrada há mais de um ano. 

André Segatti é o primeiro do casting da Record a voltar à dramaturgia após “A Fazenda”
Divulgação/Record
Os outros nomes que deixaram a dramaturgia e aceitaram compor o casting de “A Fazenda” ainda encontram dificuldades para voltar. A maioria está na geladeira, recebendo sem trabalhar, ou deixou a Record ao ver que não tinham perspectivas de crescimento.  

Dado Dolabella em “A Fazenda 1″
Divulgação/Record 
Os polêmicos Dado Dolabella e Theo Becker, ambos de “A Fazenda 1″, representam estes casos. Dado chegou a passar alguns dias sem contrato com a Record por não concordar com algumas cláusulas acerca das gravações nos finais de semana – o que atualmente não ocorre mais). Entretanto ele voltou atrás, aceitou as condições propostas e teve seu contrato prorrogado até 2014. Ele está longe do RecNov desde “Chamas da Vida”, em 2008, onde interpretou o bad boy Antônio.

Dado em sua última cena de “Chamas da Vida”, gravada e exibida em março de 2009:
contrato é renovado e ator está há dois anos e meio sem ser escalado
Divulgação/Record
Theo Becker, que foi uma das maiores surpresas da primeira temporada, tem caso similar. Ele é contratado da Record até 2012 mas desde 2008 não atua em novelas ou minisséries. Seu último grande papel foi em “Os Mutantes” e todos os seus personagens foram feitos com parceria de Tiago Santiago, que está no SBT há quase dois anos e meio. Theo tem feito pequenas participações no “Show do Tom”. 

Cacau Mello: com contrato de cinco anos, atriz nunca produziu uma cena sequer para a Record
Divulgação/Record
Cacau Mello é outra ex-integrante de “A Fazenda” que ainda não tem perspectiva de trabalhos futuros mas que segue recebendo seu salário. Ela, que ganhou visibilidade ao vencer um concurso do “Caldeirão do Huck”, atuou nas três últimas produções de Glória Perez (“Caminho das Índias”, “Amazônia” e “América”).
Ao terminar “Caminho das Índias”, o que coincidia com o fim de seu contrato com a Globo, que era por obra, Cacau passou a negociar com a Record e fechou um acordo de cinco anos. Ela passou nove semanas em “A Fazenda 2″ e nunca fez nada relacionado à dramaturgia da rede.
O quarto exemplo de contrato sem aproveitamento é o de Franciely Freduzeski. Após “A Fazenda”, ela só emplacou duas pequenas participações: uma em “Bela, a Feia” e outra em “Balada, Baladão”, ambas de direção de Edson Spinello. Em julho deste ano, a atriz renovou seu contrato por mais quatro anos e segue sem trabalhos à vista. 
Por fim, entre os que deixaram a Record mas que tinham contrato com a mesma enquanto o reality estava no ar, está o nome de Karina Bacchi.

Karina Bacchi é um caso a parte: sem desejo de voltar à dramatugia, atriz acaba deixando a Record após não emplacar no artístico
Karina pode ser considerada um caso a parte, afinal atuou em “Cidadão Brasilerio” e em “Caminhos do Coração”, novela a qual pediu para deixar alegando que desejava investir no artístico.
Ela foi para “A Fazenda 2″, onde levou o prêmio máximo, e depois foi testada no “Domingo Espetacular”, em “Um Baque com Karina” e no “Geraldo Brasil”. Sem êxito em ambos e sem novos projetos, Karina Bacchi não renovou com a Record.
O segundo exemplo de contrato que não foi à frente foi o de Mateus Rocha. Ele havia trabalhado na casa em “Bicho do Mato” e em “Amor e Intrigas”, novamente ambas produções de direção de Edson Spinello.
Ele ingressou em “A Fazenda 2″ e foi um dos finalistas. Entretanto em julho de 2010, após ter seu contrato vencido e sem maiores informações acerca de eventuais impasses, Mateus deixou a emissora.
 Na Telinha

SBT chama Celso Portiolli para negociar novo contrato

Quantcast

O apresentador Celso Portiolli finalmente irá se reunir com a direção do SBT para negociar o seu novo contrato. Ele, como se sabe, não aceita algumas condições, como, por exemplo, contrato sem tempo determinado.

O contrato de Celso com o SBT vence daqui a um mês. Os executivos da emissora já haviam contatado o apresentador, numa espécie de “preparação”, para lhe dizer ele deixaria de ser um funcionário contratado e se transformaria em “sócio” do SBT. É o mesmo esquema já feito com Ratinho e outros apresentadores. Grosso modo isso significaria o fim de um salário fixo estimado em R$ 200 mil. Portiolli, 44, passaria a dividir os custos e lucros do programa “Domingo Legal”. Celso, imediatamente, recusou a proposta.

Resta saber qual será o resultado dessa nova reunião. A Band, de olho no apresentador, acompanha tudo de perto.

 O Planeta TV

Celso Portiolli não renova contrato com SBT, diz jornal

 

De acordo com a coluna Zapping, do jornal Agora São Paulo, o apresentador Celso Portiolli não renovou seu contrato com o SBT, que vence em novembro.

Ele não teria aceito um novo compromisso sem tempo de duração estipulado nem previsão de multa rescisória, assim como a emissora propôs.

Record e Tom Cavalcante começam a conversar sobre a renovação de contrato

O humorista Tom Cavalcante e a Record começaram a falar sobre a renovação do contrato dele. A informação é da coluna Canal 1, assinada pelo jornalista Flávio Ricco.

Com contrato válido até o ano que vem, o humorista tem se mostrado insatisfeito na emissora, principalmente por causa do horário atual que seu programa ocupa.

Na Record, Tom Cavalcante se firmou como um dos maiores humoristas do país. Nos últimos anos porém, Tom tem perdido espaço na emissora, ocupando os mais diversos horários na grade da emissora.

Segundo informações, o comediante tem propostas de outras emissoras. A Record deve oferecer ao apresentador do “Show do Tom” um contrato de longa duração.

Band está perto de conseguir o UFC

Alvo de disputa das grandes emissoras, o UFC tem um favorito para levar os seus direitos: a Band. A emissora do Morumbi entrou forte na disputa e agora é a mais cotada para fechar com o evento. A informação é da coluna Canal 1, assinada pelo jornalista Flávio Ricco.

Atualmente transmitido pela Rede TV!, o esporte despertou o interesse dos principais canais do Brasil após a enorme repercussão do evento no Brasil, o UFC Rio.

Segundo o jornalista, diretores da Band disseram que só faltava ser assinado o contrato para o evento ser da emissora. O acordo teria sido fechado após as últimas três reuniões entre os diretores da Band e os responsáveis pela competição.

A Band ofereceu um valor e horário, noites de sábado, que agradou aos responsáveis pelo UFC.

Mas até o anúncio oficial do acordo, Globo, Record, SBT, Rede TV! e a própria Band continuam na disputa.

Novo contrato de Raul Gil com o SBT é válido por apenas 6 meses

Raul Gil renova com o SBT

Após notícias de uma insatisfação com o SBT e um possível acerto com a Record, Raul Gil renovou contrato com o canal de Silvio Santos na última quinta (30).

O que ninguém sabe, ou melhor, sabia, é a curta duração do novo vínculo. De acordo com o colunista Flávio Ricco, do UOL, a acordo é válido pelos próximos 6 meses, isso mesmo, meses, com preferência da emissora pelos próximos dois anos.

Diferente do falado incialmente, o novo contrato não terá validade de 1 ano. A divisão dos lucros e despesas, após algumas divergências, segue como antes, tudo rachado ao meio.

SBT e Sony fecham acordo inédito para TV Digital

Imagem

O SBT resolveu abraçar o modelo de TV via banda larga, e esse é um marco no mercado brasileiro de televisão. Um canal de vídeos, em que o espectador escolhe o que quer assistir, na hora em que quer assistir, estreou nos televisores, leitores de Blu-ray e home theathers da Sony. O conteúdo vem via banda larga.

Com o acordo com a Sony, o SBT tornou-se a primeira emissora de TV aberta brasileira a adotar o modelo de broadband TV. “Estamos na fase final de negociação com uma outra emissora”, disse Luciano Bottura, gerente de produto de TV da Sony Brasil. “Devemos fechar até o primeiro semestre.”

O vídeo via internet direto no televisor é uma tendência mundial. Para validá-la no Brasil, faltava a adesão das emissoras de TV aberta. O acordo do SBT com a Sony não prevê exclusividade, e levou um ano para ser negociado e implementado.

“As outras emissoras é que estão atrasadas”, disse Renata Abravanel, diretora de projetos de novas mídias e do site do SBT, sobre o pioneirismo.

Antes do acordo com o SBT, a Sony tinha parcerias com empresas de internet, como UOL e iG, e companhias internacionais, como a Sony Pictures, do mesmo grupo.

O canal do SBT estreia com mais de 500 vídeos, que incluem programas completos, capítulos de novela e entrevistas.

Conteúdo
“O SBT não é só uma emissora”, disse Renata Abravanel, filha de Silvio Santos. “Também é uma produtora de conteúdo.” Segundo ela, o espectador está mudando. “Ele quer assistir o que quiser, onde quiser e no dispositivo que ele tiver. Temos de estar onde o espectador está.”

O acordo com o SBT não envolve pagamento num primeiro momento, mas prevê compartilhamento de receitas publicitárias. “A princípio, o modelo é o mesmo da TV aberta, baseado em publicidade”, disse a diretora do SBT. “Mas vamos conseguir estratificar o público, para oferecer anúncios segmentados.”

A Sony vai enviar ao SBT informações detalhadas sobre a audiência, quantas pessoas assistem a um vídeo e em que horário. Para Renata Abravanel, o vídeo via internet não retira público da TV aberta, pois os espectadores terão mais oportunidades de ver ou de rever os programas da emissora.

Mudança
A oferta de serviços interativos no televisor se tornou possível com a digitalização. No ano passado, as vendas de TVs de LCD e plasma, que são digitais, ultrapassaram às de tubos no País. Foram 7,2 milhões de aparelhos de telas finas e 4,7 milhões de TVs de tubo.

A TV por banda larga tem se consolidado como o modelo vencedor de televisão interativa no mercado mundial.

Além da Sony, grandes fabricantes, como a Samsung e a LG, oferecem aparelhos com esse recurso. “Todos os nossos modelos têm internet vídeo”, destacou Bottura.

O modelo mais barato da Sony, com tela de 32 polegadas, tem preço de referência de R$ 1.599. Ou seja, não se trata de um produto exclusivo de famílias de alto poder aquisitivo. “O consumidor de classe C já está assinando banda larga”, disse o gerente da Sony.

Esse crescimento do vídeo via internet direto no televisor pode tirar força do Ginga, software de interatividade para a TV aberta, que, até agora, não decolou. Bottura e Renata Abravanel, no entanto, não veem assim.

“O Ginga e o vídeo via banda larga se complementam”, disse o diretor da Sony. “O SBT tem um compromisso com o Ginga”, afirmou Renata Abravanel. Todos os modelos da Sony também vêm com o Ginga.

Fórum Wen

Marina Person não renova com a MTV

Marina Person não renovou contrato com a MTV Brasil. A moça era contratada do canal musical há 18 anos. A ex-Vj vai se dedicar a projetos no cinema.

Nos últimos tempos a MTV está passando por uma reformulação em seu quadro de VJ’s. Lobão, Paulo Bonfá e Marco Bianchi também deixaram a emissora.

%d blogueiros gostam disto: