Arquivos do Blog

‘Eu gosto de mulher assim, linda e doida’, João Carvalho sobre Monique

Brother elogia a gaúcha

Fael, João Carvalho e Ronaldo estão sentados no sofá da varanda depois do almoço quando Monique passa por eles. A sister vai pegar café e oferece aos brothers. “Quatro gotas de adoçante, por favor”, pede João Carvalho. “Pra mim pode trazer só café”, fiz Fael.

Observando a sister de longe, João solta: “Eu gosto de mulher assim, linda e doida”, conta o mineiro. “E espontânea”, complementa o sul-mato-grossense. “O doida inclui isso tudo”, enfatiza João.

Anúncios

‘BBB 12’: “fui chamada de almôndega”, desabafa Analice

Analice foi duramente criticada na infância. Foto: TV Globo/Divulgação

Na tarde de hoje, além dos treinamentos de circo para a prova do próximo domingo e a fofoca geral, também houve espaço para a conversa séria.

Analice, por exemplo, lembrou da infância, quando foi vítima de bullying. “Eu sofri muito. Imagina eu, gorda, morena e nerd? E, para piorar, tive de raspar a cabeça por causa de um acidente. Boa parte dos apelidos foi meu irmão quem colocou. Disco, almôndega, bola 8…”. Para piorar o trauma, ela também conta que, com 12 anos, já calçava um número bem grande e não conseguia comprar os sapatos que queria.

Analice conta a saga para dormir

 

No Quarto Praia, Analice conta paraJakeline a saga para pegar no sono na noite de ontem. “Todo mundo indo dormir e eu fui treinar os pratos, rodei manivela, lavei louça… Enquanto isso as pessoas se dirigiam para os quartos”, diz Analice. Ela diz que precisa se acostumar ainda.

‘Eu perdi a sensibilidade nos meus seios’, revela Monique

Monique

Na cozinha da casa, João Carvalho conta como furou a orelha. Renata aproveita para saber se ele sentiu muita dor ao fazer o piercing nos mamilos. “Vocês (mulheres) não sentem dor; nenhuma das minhas amigas sentiu. Homem sente. Arde”, responde ele.

Renata lembra que já teve um piercing no mamilo e sentia dor sempre que a abraçavam. “Ficou marca?”, pergunta Ronaldo incrédulo. “Dá para ver onde era o furinho”, responde ela. “Eu podia furar porque eu não sinto mais nada. Eu perdi a sensibilidade nos meus seios e nunca mais voltou… Por causa do silicone”, fala Monique.

%d blogueiros gostam disto: